Solidão

SOLIDÃO

A solidão é uma marca do nosso tempo. Os grandes empresários já descobriram isso. Há uma verdadeira indústria da solidão, especialmente nos grandes centros urbanos. Essa indústria comercializa:comida na medida certa para uma pessoa (quentinhas); presta serviços domésticos enquanto a pessoa não está em casa;

entrega remédios e fitas de vídeo;  isso sem falar da milenar indústria da prostituição.

Mas há uma diferença entre solidão e isolamento.

  • O isolamento é voluntário; visa a reflexão, à meditação ou à uma tomada de posição importante; geralmente nos dá uma sensação de calma, paz e tranqüilidade, podendo ser interrompido quando quisermos;
  • A solidão é involuntária, é depressiva e indeterminada. É uma fome de amor e de relacionamentos que precisa ser satisfeita. Essa fome ou carência é natural no ser humano e geralmente está relacionada com as esferas social, cultural.

 

Enfrentando a solidão

Como resolver o problema da solidão? Há aqueles que procuram clubes de lazer, o casamento, o turismo, a diversão do cinema, da televisão. Todavia, essas atividades só adiam a solução definitiva do problema. Alguns isolam-se ainda mais e evitam qualquer contato com o mundo exterior. Outros, desesperados e angustiados, partem para a promiscuidade sexual, para o alcoolismo, para as drogas, que não passam de fugas.

Como você acha que o cristão pode enfrentar a solidão?

Alguns passos importantes:

  • Admitir a solidão.
  • Identificar a causa da solidão. Por que, às vezes, nos sentimos sozinhos? Temos sido hostis, temperamentais, egoístas, enjoados, chatos? Temos sido autosuficientes, orgulhosos demais para pedir ajuda, para fazer amigos? Será que esta solidão é fruto de um pecado cometido e não confessado, que faz nossa alma sentir-se sedenta pela presença de Deus?
  • Mudar as coisas. Muitas coisas podem ser feitas para por fim à solidão. O  solitário pode mudar sua atitude em relação à vida, às pessoas, às coisas. Pode trabalhar seu temperamento, melhorar seus relacionamentos Pedir ajuda a Deus e aceitar a ajuda de outras pessoas. A solidão, às vezes, tem causas circunstanciais que fogem ao nosso controle: viuvez, doença, velhice. Nestes casos, o solitário vai precisar do socorro que vem diretamente de Deus e também do amor, compreensão e ajuda de parentes e da família da fé.

Aplicação individual.

Pensando no assunto, que tal esta auto avaliação?

  • Sou um individuo solitário?
  • Sinto solidão às vezes? Com freqüência? Raramente? Em que lugares eu me sinto mais sozinho(a)? Em casa? No trabalho? Na igreja?
  • Quando estou na igreja, tenho dificuldades em me relacionar com as pessoas? Por que?
  • Será que o erro é meu? Qual pode ser?
  • Como posso começar, à luz da Palavra de Deus, a resolver os meus problemas de solidão?

fonte: http://igrejaluzdomundo.org/images/4_problemas_emocionais_solidao.pdf

Anúncios
Esse post foi publicado em Reflexões. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s