Curiosidades Bíblicas – Parte 7

 

Os números na Bíblia

Alguns números na Bíblia aparecem tão freqüentemente que trazem consigo alguma simbologia. Aos números seguintes normalmente se atribuem os significados:
3 – número da Trindade, é o número de Deus.
4 – número da natureza e da criação; 4 são os pontos cardeais.
7 – o sagrado e a totalidade; são 7 dias da semana, o sétimo dia é de descanso, 7 dias da criação, além de aparecer várias vezes no apocalipse como julgamento de Deus; 7 também são as notas musicais e as cores do arco-íris.
6 – o número da imperfeição, pois falta 1 para 7.
10 – número completo; 10 são os mandamentos.
12 – número do povo de Deus; são 12 tribos de Israel, 12 discípulos de Jesus.
40 – representa um grande período, um arredondamento comum na Bíblia; foram 40 anos no deserto, 40 dias da tentação de Cristo, 40 anos de governo de Davi.
1.000 – representa uma multidão.
144.000 – multiplicação de 12 (tribos) por 12 (apóstolos) por 1.000 (multidão); é a totalidade da Igreja de Deus.

 

 

As horas do Novo Testamento

Lendo o Novo Testamento, você deve ter percebido as referências à sexta hora, nona hora, e assim por diante. Abaixo, para facilitar sua vida, uma tabela com a comparação destas horas no sistema moderno:

Romano / Moderno

1a hora (prima) / 6h

3a hora (tércia) / 9h

6a hora (sexta) / 12h

9a hora (nona) / 15h

12a hora (duodécima) / 18h

1a Vigília (da tarde) / 18h às 21h

2a Vigília (da meia-noite) / 21h às 24h

3a Vigília (do cantar do galo) / 24h às 3h

4a Vigília (da manhã) / 3h às 6h

 

 

Pesos e medidas

Alguns pesos e medidas que aparecem na Bíblia são muito estranhos para nós.

Abaixo, uma lista com alguns deles:
- Estádio: 185 metros
- Caminho de um sábado: 1,11 quilômetros
- Talento: 34 quilos
- Siclo: 11,5 gramas
- Côvado: 50 centímetros (varia muito)
- Ômer: 220 litros
- Efa: 22 litros

 

 

Bíblia Católica x Bíblia Protestante

Se você já teve ambas as Bíblias em mãos, certamente percebeu algumas diferenças. Os textos são idênticos, porém há livros a mais na versão católica. Toda a diferença está no Antigo Testamento. A parte do Novo Testamento é a mesma.

O que aconteceu foi o seguinte. Há duas coleções de rolos sagrados organizados pelos judeus: a da PALESTINA (com 39 livros, que só aceitam textos escritos na terra de Canaã) e a de ALEXANDRIA (a Septuaginta, com 45 livros, que acrescentou obras escritas em grego fora da Terra Santa). Com alguma controvérsia, a Igreja Católica utilizou a coleção de Alexandria na Bíblia até a Reforma Protestante. Nesta, Lutero (1483-1548 d.C.) optou pelo grupo de livros da Palestina.

Estes “livros extras” da Bíblia Católica são chamados, pelos católicos, de deuterocanônicos, e pelos protestantes, de apócrifos. Estes livros são os seguintes:
- Tobias
- Judite
- Repouso de Ester (acréscimo do livro de Ester)
- Sabedoria de Salomão
- Eclesiástico (não confundir com Eclesiastes)
- Baruque
- Cântico dos Três Mancebos (acréscimo a Daniel após o capítulo 3.23)
- História de Suzana (ampliação do livro de Daniel)
- Bel e o Dragão (outro acréscimo a Daniel)
- I Macabeus
- II Macabeus

O mais importante de todos eles, sem dúvida, é I Macabeus, que conta a história de Israel no período independente do segundo século antes de Cristo.

Fonte: http://www.curiosidadesbiblicas.com.br

About these ads
Esse post foi publicado em Curiosidades. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s